PSRBR :: Tudo para o seu teclado YAMAHA
psr-e-styles

Estrutura de Ritmos em Teclados PSR-E

Estrutura de Ritmos em Teclados PSR-E

Estrutura de Ritmos em Teclados PSR-EA Estrutura de Ritmos em Teclados PSR-E é bem simples e é mostrada na imagem, os teclados da linha PSR-E são um tanto fracos se comparados com modelos superiores e também com modelos antigos.

O erro começa quando pensa que o PSR-E é um Workstation ou um Arranger. O PSR-E tem muitas funções e características que pode fazer com que pense que se trata de uma versão moderna de teclados como o PSR-530, ainda podemos destacar as vantagens do PSR-E como explicado no artigo: O PSR-E463 é bom?

O que a imagem indica é que na Estrutura de Ritmos em Teclados PSR-E você só tem opção para o Main A, Main B, Fill AA, Fill BB, Intro B, End B, esta estrutura é a que deve ser usada na hora de programar um ritmo usando um Software ou Teclado Workstation. Os ritmos devem ser programados no formato SFF1, se usou um Workstation moderno deverá usar um software para fazer a conversão para SFF1.

Main A e Main B

Não têm limitantes, só o fato de ter programação SFF1, o resto é idêntico a como cria qualquer ritmo para teclados Yamaha.

Fill AA e Fill BB

Só pode usar os Tracks 09 e 10 que correspondem às baterias (Drum Kits), não adianta colocar uma guitarra ou baixo nos Fills uma vez que a linha PSR-E só lê os Tracks 09 e 10. Sim, vai ter que bolar uma boa virada com as percussões para disfarçar uma virada pobre.

PRS-330
PRS-330

Diferente dos teclados PSR-330, 530, 630, 730, 540 e 550 (todos apenas com Main A e Main B), na Estrutura de Ritmos em Teclados PSR-E não têm opção para mais Fills desde que os Main A e Main B se encontram em um único botão que alterna o Main. Os teclados PSR-330, 530, 630, 730, 540 e 550 possuem dois botões Main A e Main B separadamente, o que permite ter Fill AA, Fill AB, Fill BB, Fill BA, um Fill diferente para mudar de Main e um Fill no próprio Main.

O PSR-330 de 1997 se mostra melhor do que qualquer PSR-E (falando no uso de ritmos) porque o PSR-330 é um Arranger e Workstation, além disso, o PSR-330 podia ter nos Fills todos os Tracks para usar, não apenas os Tracks 09 e 10 como na Estrutura de Ritmos em Teclados PSR-E.

Intro B e End B

Na verdade você ainda pode usar o Intro A e End A, porém, com isso corre risco de deixar o ritmo mais pesado, impedindo que seja lido corretamente pelo teclado. Se colocar tudo como mostrado na imagem não significa que só vai ter Intro ou End se usar o Main B, o teclado logo irá reconhecer o conteúdo do Intro B e End B e irá usar em qualquer Main.

Neste artigo Estrutura de Ritmos em Teclados PSR-E pode aprender muito para escolher um teclado simples da Yamaha considerando que mesmo um teclado antigo pode ter melhores funções.

Visite a Lista de Teclados Yamaha para mais referências.

PSRBox

Pianista, tecladista e programador de styles/midis. Fã de teclados Yamaha.